Educação Teológica por Extensão

Milhares de obreiros e leigos, especialmente os do interior do país, não têm condições de fazer um curso teológico tão necessário a eles. Alguns dos motivos são:
Obreiros exercendo ministério de tempo integral e, portanto, sem condições mínimas de tempo para fazerem tal curso;
Residência longe de uma instituição de ensino, que jamais poderão freqüentá-la;
Dificuldades financeiras para pagar um curso residente convencional.


Tempo, distância e finanças são os principais fatores limitantes para se fazer um curso teológico. Há, pois, necessidade de um programa que alcance os obreiros onde eles se encontram e, somente, a ETE (Educação Teológica por Extensão) resolve satisfatoriamente esse problema. Mesmo que se multipliquem os Institutos Bíblicos entre nós, esses jamais atenderão a demanda de candidatos, não só no que diz respeito às Assembléias de Deus, mas também às demais denominações evangélicas com seus milhares de membros, que desejam a todo custo estudar teologia. Há que se levar em conta, também, as igrejas de língua portuguesa, no Exterior, que, cada vez mais, vêm solicitando o curso da EETAD.


O Brasil vive uma explosão cultural, patente de Norte a Sul. Na igreja local aumenta cada vez mais o número de membros com curso superior ou equivalente, não deixando isto de compelir o obreiro a estudar mais, em todos os sentidos, para servir melhor ao povo de Deus. Independente disto, a posição do obreiro, como dirigente de trabalho, requer dele cultura bíblica compatível com a dignidade do cargo que ele ocupa diante de Deus e dos homens.


Considerando todos esses pormenores, verifica-se que a Educação Teológica por Extensão é a melhor solução para o caso brasileiro e outras. Uma característica básica da ETE é sua descentralização, o que permite levar a escola ao aluno, de modo eficiente e prático.


Veja outras características vantajosas da Educação Teológica por Extensão:
mínimo de horas aulas-classe anuais e o máximo de aprendizado;
horas de estudo-discente;
o obreiro não tem que deixar sua igreja para ir estudar fora; ou deixar as suas atividades na igreja para poder cursar teologia, por causa das aulas diárias, não. Ele continua desempenhando, normalmente, suas funções e fazendo o curso;

despesas: imaginemos as despesas que se teria com professores, prédios e funcionários para manter uma instituição local;
ênfase da aprendizagem polarizada no aluno e não no professor;
manuais de estudo especificamente preparados para aprendizagem auto-didática.


A EETAD não visa substituir os Institutos Bíblicos e Seminários. Ao contrário, ela os complementa, alcançando aqueles sem condições de freqüentá-los. A Educação Teológica por Extensão compreende três aspectos gerais, bem distintos, a saber:
1) O Aspecto Bíblico - é o aspecto espiritual do programa.
2) O Aspecto Pedagógico - é a parte da condução acadêmica do programa.
3) O Aspecto Administrativo - cuida dos materiais do curso como: manuais de estudo, formulários, comunicação, gestão, escrituração, expedição etc.

     Veja Mais
Fundada em Janeiro de 1979 pelo Pr. Bernhard Johnson Jr. (1931-1995), a EETAD é uma instituição devidamente reconhecida pelo Conselho de Educação e Cultura Religiosa da CGADB e da CONAMAD e afiliada à AETAL.
Copyright © 2016-2017 por EETAD e FAETAD - Todos os direitos reservados por EETAD e FAETAD