A pérola de grande valor.

 

Irmã Doris.png

MISSIONÁRIA DORIS JOHNSON

Pioneira e co-fundadora da EETAD

A história da Missionária Doris Pearl Johnson é uma das biografias mais tocantes que se pode contar. A serva de Deus nasceu em um lar humilde da Detroit (Michigan) dos anos 1930. Antes da expansão econômica que fez daquela cidade o maior centro industrial automotivo do mundo, a vida era difícil. Na década de 1940, os racionamentos provocados pela 2º Guerra Mundial impuseram mais restrições. Foi assim que a menina Doris, primogênita entre oito irmãos, cresceu na companhia de seus pais, Oscar e Elizabeth Puckett, servos de Cristo.

 

O mundo ainda vivia a comoção da Segunda Grande Guerra quando a família da adolescente Doris encontrou-se em uma batalha particular e triste. Após um período enferma, a sua mãe, tão doce aos seus olhos como só as mães parecem aos filhos, foi recolhida pelo Senhor à eternidade. A vida inclemente e a morte implacável espalharam a família Pucket. Sem poder cuidar sozinho dos filhos, o irmão Oscar viu suas crianças levadas para as casas de outras famílias da cidade e da igreja. Consumido pela tristeza, ele fez a oração mais quebrantada de sua vida, implorando ao Pai Celestial que lhe permtisse reunir novamente os filhos, porque o luto por sua amada esposa era um fardo terrível. Essa situação intolerável arrastou-se por um ano, até que finalmente, o Deus de amor colocou na vida da mocinha Doris e de seus irmãos uma serva sua chamada Juanita. Ela, amavelmente, cuidou das crianças, e também do irmão Oscar, vindo a tornar-se sua esposa e madrasta querida de seus filhos.

 

Apesar da vida simples, Oscar insistiu para que a filha mais velha estudasse piano clássico. Num esforço que só o amor paterno pode justificar, ele comprou-lhe o instrumento e contratou aulas particulares para a menina. Severa, a professora insistia em corrigir-lhe os erros com reguadas nas mãos, mas a disciplina rendeu frutos e fez da ainda menina Doris musicista virtuosa e pianista incrível.

 

Já moça, e tocada pelo Espírito Santo, ela se matriculou no Central Biblie College, onde, em 1951 conheceu um jovem vindo do Brasil, filho de pais missionários, e com um chamado especial. O nome do garboso rapaz de sobrancelhas acentuadas era Bernhard Johnson Jr. Ao vê-la, não duvidou: ele encontrara uma pérola de grande valor. E foi assim que Doris Pearl Pucket tornou-se a sua Doris Pearl Johnson.

 

O casal Johnson teve três filhos: o primogênito David; o irmão do meio, Terry; e a caçula, Elizabeth. Após a morte do Missionário Bernhard, a irmã Doris tem continuado seu trabalho para o Senhor Jesus, acumulando mais de 60 anos de atividades evangelísticas. Atualmente, ela é a Missionária de mais idade ainda em atividade na Missão Americana.